ESPAÇO DE DEVOCIONAL

Seja bem vindo!
Miss.Cacilda Barbosa Santiago

terça-feira, 5 de julho de 2016

O QUE NÃO SE DEVE FAZER NO DIA DA BATALHA (Sl 78)

internet: www.jn.pt
“Os homens da tribo de Efraim, armados com arcos e flechas, fugiram no dia da batalha.”(Sl 78.9)
O Salmo 78 nos traz uma importante reflexão, e a necessidade de um resgate histórico sobre um povo que tinha aliança com Deus, mas que o perigo do esquecimento dessa aliança pelas gerações seguintes  trouxe sérias consequências. “para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos;” (v.7)
Efraim, conforme a narrativa bíblica, foi um dos filhos de José que nasceu no Egito. Nome hebraico que significa  "frutífero". Juntamente com a Tribo de Manassés, formou a Casa de José. Efraim, na divisão do território, ocupava a área montanhosa, o que lhe proporcionava proteção e segurança, era também uma região extremamente fértil, proporcionando prosperidade. A tribo de Efraim era a mais dominante das tribos do Reino de Israel, por sua força e poderio.
No entanto, vemos no relato dos salmos 78, uma reflexão do que leva um povo forte, habilitado, armado e bem preparado a fugir diante da batalha. Aprendemos o que NÃO DEVE ser FEITO por quem quer vencer a batalha. Um exército forte e poderoso  que, mesmo com arcos e flechas recuaram apavorados e envergonhados diante de seus inimigos, quebraram alguns requisitos de sobrevivência e vitória na guerra, levando-os a pior de todas as atitudes de um soldado, virar as costas para o inimigo, tornando-se uma presa vulnerável.
Quais os fatores que levam a esse tipo de constrangimento? Um povo escolhido por Deus fugir numa batalha? Podemos observar as respostas nos versículos seguintes:
1.   QUEBRA DE ALIANÇA COM DEUS- DESOBEDIÊNCIA “Não guardaram a aliança de Deus, não quiseram andar na sua lei;” (v.10). 
2.     ESQUECIMENTO DOS FEITOS DO SENHOR - “esqueceram-se das suas obras e das maravilhas que lhes mostrara.” (v.11)
3.     INSISTÊNCIA NO PECADO - “Mas, ainda assim, prosseguiram em pecar contra ele e se rebelaram, no deserto, contra o Altíssimo.” (v.12)
4.     TENTAR A DEUS AFRONTANDO SEU PODER - “Tentaram a Deus no seu coração, pedindo alimento que lhes fosse do gosto. Falaram contra Deus, dizendo: Pode, acaso, Deus preparar-nos mesa no deserto?”
5.     INCREDULIDADE - “porque não creram em Deus, nem confiaram na sua salvação.”

Portanto, é preciso não apenas ser forte e habilidoso, mas acima de tudo, confiar no Senhor, arrepender-se e retomar a posição no combate, e assim como o Salmista lembrar que “uns confiam em carros, outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus. Uns encurvam-se e caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé”. (Sl 20)



segunda-feira, 4 de julho de 2016

8º CONGRESSO GERAL UNIFICADO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM RIO BRANCO

Próximos dia 6 a 9 de julho será realizado no Ginásio do SESI, o 8º Congresso Geral Unificado da Assembleia de Deus em Rio Branco, sob o tema: "A Palavra de Deus:resposta em tempos de crise". 
Os preletores do evento serão: Pr. Adriano Mendes, vindo de Brasília-DF, Ev. Sebastião Moreira e Pr. Luiz Gonzaga de Lima.
No louvor: cantores locais e os grandes corais dos departamentos de jovens, adolescentes, círculo de Oração e senhores. 


QUANDO O AVIVAMENTO VEM AS ESPERANÇAS SE RENOVAM (Pr. Luiz Gonzaga)


Reflexão bíblica  de autoria do Pr. Luiz Gonzaga de Lima, Pastor da Assembleia de Deus em Rio Branco, e gentilmente cedida para postagem neste blog.

(retirada da internet)
Vivemos um momento muito difícil, pois de tudo que o homem pode perder, o que lhe causa maior prejuízo é quando ele perde a esperança; e é exatamente o que está acontecendo com a humanidade nos dias atuais.
 Por que a perda da esperança é tão prejudicial assim?
Em primeiro lugar precisamos saber que uma pessoa que perde a esperança é alguém sem perspectiva, o que torna vulnerável a todo tipo de dificuldade. A primeira ideia que vem á sua mente énão vou conseguir”
Esse tipo de pessoa, por falta de esperança, não tem mais forças para reagir quando se depara com qualquer obstáculo, tudo para ela é demasiadamente difícil e até impossível.
Uma pessoa que perdeu a esperança é muito difícil ser reanimada, pois não lhes resta nenhuma perspectiva, não há nada que a motive a prosseguir.
Em segundo lugar uma pessoa que perdeu a esperança torna-se descrente em tudo e em todos, não há nada nem ninguém em que ou em quem possa acreditar, ou confiar. Esta atitude tem sido a causa principal pela quais muitas pessoas não conseguem superar seus traumas.
Partindo destes princípios chegamos á triste conclusão que Satanás se apodera destas situações desfavoráveis para manter as pessoas sob seu controle, fazendo-as cada vez mais infelizes, haja vista que falta de esperança, por si só, já é uma grande infelicidade, pois a despeito de qualquer situação, se a pessoa consegue manter acesa a chama da esperança, as possibilidades desta pessoa triunfar são muito grandes.
Quantas pessoas que já perderam as esperanças nas instituições, sejam elas de ordem forem: por exemplo: “A família, a escola, o Estado, e até mesmo a igreja”. Isto tem transformado a sociedade em um verdadeiro caos. Os conflitos aumentam, as incertezas se agigantam, e com isto o desespero das pessoas torna-se cada vez mais patente.
Haveria Alguma saída para este estado de coisas?
Felizmente a resposta para esta tão importante pergunta é sim! Existe sim uma saída! Quando o profeta Habacuque se deparou com o quadro deplorável em que se encontrava a nação na sua época, a primeira iniciativa que ele tomou foi clamar a Deus por um avivamento. Um poderoso avivamento é a saída para o quadro deplorável do mundo em nossos dias. Quando o avivamento vem a esperança se renova e é exatamente disto que estamos precisando, ou seja, um renovar da esperança.
Para nossa segurança e nosso conforto o Senhor nos diz em sua Palavra! “Clama a mim e responder-te-ei...” Que palavra esperançosa!.
Devemos apropriar-nos desta promessa e clamar a Deus por um grande, poderoso e duradouro avivamento.
Com a chegada deste avivamento a situação mudará radicalmente, pois a esperança será renovada, e ainda que uma pessoa esteja desprovida de muitas coisas, ou até mesmo de tudo, se ela tem esperança é apenas uma questão de tempo para que o seu cativeiro seja mudado.
Satanás, com permissão divina, tirou tudo o que Jó possuía, inclusive sua saúde, mas não conseguiu tirar a sua esperança, e em meio a toda provação, do meio das cinzas, podemos ouvir aquele gigante espiritual gritar! “Ainda que ele me mate, contudo nele esperarei;”... (Jó 13.15)  (Bíblia de referência Thompson), disse mais ainda o irmão Jó “Eu sei que o meu redentor vive, e por fim se levantará sobree a terra, E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, com meus próprios olhos, eu, e não outros. Como o meu coração anseia dentro de mim!” (Jó 19.25-27) (Bíblia de referência Thompson). Com isso podemos ver que se nos restar esperança podemos almejar coisas grandes.
É hora pois de nos prostrarmos diante do senhor clamando por um verdadeiro avivamento, a fim de que a esperança de muitos de nós se renove, e de posse desta benção nos levantemos diante de qualquer situação e com ajuda do Deus Todo-Poderoso mudemos o rumo das coisas.
Você e eu não fomos chamados para sermos fracassados, nem derrotados, mas sim, mais que vencedores por Cristo Jesus. Peçamos portanto a Deus que avive os nossos corações para que nos tornemos crentes esperançosos, e a despeito de qualquer situação que estejamos a enfrentar, possamos dizer: “Mas graças a Deus nos dá a vitória por Cristo Jesus.”
A boa notícia que eu tenho para lhe dar é que a esperança não morre, nunca se acaba, o que pode acontecer é de a mesma ter esfriado em nosso coração, mas nada que um poderoso avivamento não possa fazer.
Que agora mesmo o avivamento de Deus comesse em nossas vidas e a esperança se renove em nós, e assim possamos reconquistar todas as coisas que o inimigo nos roubou; as bênçãos são nossas por Cristo Jesus nosso Senhor; Satanás tem lutado para nos saquear, mas a Bíblia diz que Maior é o que está em nós do que o que está no mundo.” Corramos para dentro da vontade divina, e sejamos cheios de revelação do Senhor, pois assim poderemos experimentar e manter o genuíno avivamento, e desta forma termos a esperança cada vez mais renovada em nossos corações.
É tempo de avivamento, Deus envia um poderoso avivamento para a sua Igreja, um avivamento como jamais visto, só ficará de fora quem assim desejar. Está é a nossa hora, tenhamos a esperança renovada por meio desde poderoso avivamento. Amém! 
(Autor: Pr. Luiz Gonzaga de Lima ,Pastor da Assembleia de Deus em Rio Branco)



quinta-feira, 23 de junho de 2016

A vida e o tempo ((Cacilda Barbosa Santiago))

Vida e Tempo 
Duas palavras, uma realidade
A vida estabelece-se pelo tempo,
no tempo e através do tempo. 
O tempo inspira a vida, 
com seus ciclos, suas fases,  suas frases, e suas bases.
Tempo lento
Tempo vento
Tempo alento
Tempo a contento
Tempo sentimento 
Vida e tempo
Vida e suas  idas
Vida e suas voltas
Vida, ondas soltas 
Vida, ondas contidas 
Vida, lágrimas doídas
Vida, lágrimas sentidas 
Vida, sorrisos amargos 
Vida, sorridos largos 
Vida, dádiva, troféu dos bravos!

Autoria: (Cacilda Barbosa Santiago)

quinta-feira, 17 de março de 2016

O paradoxo da felicidade à luz do cristianismo

imagem internet 
No dia a dia, tanto se fala na felicidade, e alguns pensam: é sonho ou realidade? 
As pessoas pautam suas vidas na busca constante da felicidade. A Felicidade nos dicionários, é definida como  "qualidade ou estado de feliz; estado de uma consciência plenamente satisfeita; satisfação, contentamento, bem estar." E, essa satisfação plena  para muitos se adquire em coisas, em objetos, em pessoas, status,  conhecimento,  em tantos e tantos moldes estabelecidos pela sociedade. Torna-se uma busca constante e acelerada por algo insaciável que não atinge seu ideal de satisfação plena e não  preenche o coração, humanamente falando.  
Isso porque, a  felicidade é  algo que vai muito aquém de tudo isso, pois a felicidade no ideal humano, na medida em que as pessoas conquistam tantos e tantos níveis materiais, sociais, intelectuais e sentem-se vazias e desprovidas de motivação, percebem que apesar de tudo, a felicidade parece uma montanha alta, imponente e inalcançável. 
No entanto, a verdadeira e plena felicidade se alcança através de Jesus Cristo, Ele nos apresenta a simplicidade da felicidade, a sua suavidade e ao mesmo tempo sua conduta, Jesus nos deixa claro que a felicidade não é TER, a felicidade é SER.
Acreditar nesse contraponto, é um paradoxo, pois é um  “pensamento, proposição ou argumento que contraria os princípios básicos e gerais que costumam orientar o pensamento humano, ou desafia a opinião consabida, a crença ordinária e compartilhada pela maioria.”
Ocorre que esse paradoxo é motivado pela FÉ, e é nessa caminhada com foco em Cristo, que descobre-se a essência do que é felicidade. Descobrimos que ela não é um estado de espírito, mas sim espírito do estado do ser humano. Felicidade é ser, simplesmente ser em Cristo. Um ser que atrai recompensas da parte de Deus, conforme podemos vislumbrar através do Sermão da Montanha, uma síntese dos ensinamentos de Cristo, um manual de sobrevivência cristã, percebemos esse paradoxo entre a vida terrena e a vida implícita no Reino de Deus.
Enfim, podemos perceber nos ensinamentos de Cristo, em que de fato se constitui a felicidade, e parece um constante paradoxo, pois conclui-se que a felicidade é SER EM CRISTO, pois "em CRISTO JESUS, somos MAIS DO QUE VENCEDORES!" E ser vencedor é ser FELIZ. 
No Sermão da montanha, as bem-aventuranças apontam um perfil das pessoas que podem ser felizes, "apesar de".. e isso faz uma grande diferença em estar satisfeito a despeito das circunstâncias. Isso não quer dizer que não haverá momentos tristes, momentos difíceis, choro, angústia, mas quer dizer que apesar da tristeza, da dor, da angústia a motivação de sermos felizes está fundamentada em Jesus Cristo, a autor e consumador da nossa fé. Ele nos avisou " no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo". 
Felizes as pessoas que sabem que são espiritualmente pobres,pois o Reino do Céu é delas.
Felizes as pessoas que choram, pois Deus as consolará.
Felizes as pessoas humildes, pois receberão o que Deus tem prometido.
Felizes as pessoas que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele as deixará completamente satisfeitas.
Felizes as pessoas que têm misericórdia dos outros, pois Deus terá misericórdia delas.

Felizes as pessoas que têm o coração puro, pois elas verão a Deus.
Felizes as pessoas que trabalham pela paz, pois Deus as tratará como seus filhos.
Felizes as pessoas que sofrem perseguições por fazerem a vontade de Deus,  pois o Reino do Céu é delas.
Felizes são vocês quando os insultam, perseguem e dizem todo tipo de calúnia contra vocês por serem meus seguidores. 
Fiquem alegres e felizes, pois uma grande recompensa está guardada no céu para vocês. Porque foi assim mesmo que perseguiram os profetas que viveram antes de vocês. ( Mt 5.3-12. NTLH) 
No sermão da montanha,  portanto, podemos ver claramente, que apesar de humanamente parecer paradoxal.   o Mestre dos Mestres, Jesus Cristo  apresenta os requisitos inerentes às pessoas felizes, pessoas que sabem, que sofrem, que são, que possuem esperança, amor, desejo de justiça, sinceridade, pacificadoras, perseguidas... com Cristo,que proporciona força. esperança e fé, poderão ser felizes sim, e muito mais quando chegar no céu, onde não haverá mais lágrimas, tristezas e dor. 
SOMOS FELIZES EM CRISTO, APESAR DE TUDO!.. 



quarta-feira, 2 de março de 2016

Você é Sal , você é Luz!


imagem-internet: antioquiabaptistchurch.org
Voltando às postagens no blog em 2016. Agradeço a você que nos acompanha como leitor(a) nesse modesto espaço virtual, mas que possui o potencial de ser um canal de benção. Vamos então começar com um Momento poesia, não sou uma poetisa, mas às vezes surge uma inspiração ( rsrs...) 


Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? Para nada mais presta, senão para ser 
lançado fora, e ser pisado pelos homens   (Mt 5.13)


Você é Sal , você é Luz!

A ordem de Jesus é: Seja sal
Tempere com fé este mundo mal
Ser sal é dar sabor ,
é dar gosto no dissabor
Ser sal para não  estragar
Ser sal  para nunca amargar
Ser sal, é no pouco ser muito,
com  força para amar
Mesmo a quem não lhe dar valor
E até mesmo quem lhe desprezou
Seja sal, vença pelo poder do amor!
Seja sal, e com sabor, Vença o mal!  
Na escuridão seja a luz.
Que em  meio as trevas  A cristo conduz
Seja luz, foi o que nos mandou Jesus!
Seja a luz que dá vida
Seja a luz que traz alegria
Ser luz, não é fácil, É expor-se,  é impasse
Vontade dá até de se esconder
Para não aborrecer a quem se incomoda em vê...  
Mas Jesus manda ficar no alto,  no velador
E a todos da casa prover luz e calor
A luz que irradia o amor
De Cristo o nosso Salvador
Que merece toda honra, glória e louvor!


(Autoria: Miss. Cacilda Barbosa Santiago,
 Serva do Deus Altíssimo)

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Falando de raízes. Cuidado com a raiz de amargura


Quando falamos de raízes, logo nos reporta a ideia de origem, de base, de estrutura.  Existem vários tipos de raízes, muitas delas são boas, e quanto mais profundas e frondosas forem, mais fortes e estruturadas são as plantas/árvores e capazes de sobreviver as tempestades e vendavais da natureza. Por outro lado, existem as raízes ruíns, raízes com baixa qualidade de absorção dos nutrientes do solo, e causam a instabilidade da planta. E, por mais bela que seja a planta, logo por conta da sua raiz ruim, virá a secar-se e a cair. Raízes ruins comprometem totalmente o avanço do desenvolvimento e consequentemente a sobrevivência  da planta.
No campo da vida e das emoções inerentes a ela  não é diferente. Se nos fundamentarmos em raízes sadias, com os nutrientes certos poderemos até enfrentar adversidades, mas temos todas as chances de sobrevivência e frutificação.  A palavra de Deus, nos alerta ao segredo dessa raiz sadia, é a Palavra de Deus. 
Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.  Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.” (Salmo 1.1-3) 

As raízes que buscam seus nutrientes no ribeiro das águas da Palavra de Deus, terão suas folhas serão permanentes, e prosperidade. 

No entanto, quando as raízes são alimentadas por sentimentos nocivos, causará uma raiz de amargura, que surgem como resultado das feridas abertas por conta dos relacionamentos, dores, frustrações ou perdas
Diz a Palavra do Senhor: tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.”(Hb 12.15)
As relações humanas envolvem lidar e superar os conflitos, eles, sem dúvida farão parte do processo de ajustamento social. Por isso, em tudo é preciso CUIDADO para não se privar da GRAÇA de Deus. E que através das raízes que surgem haja perturbação e contaminação. 
Quando essa raiz ruim chamada amargura "brota" já é um grande sinal de alerta. Pois ela tem uma capacidade avassaladora de crescimento e destruição de relacionamentos, em todos os aspectos: com Deus, consigo mesmo e com o próximo. 
Com a raíz de amargura brotada no coração surge a desestruturação de relacionamentos e uma contaminação do amor. Muitos são contaminados pelos maus pensamentos, a desconfiança, a barreira, o ressentimento afasta as pessoas. 
A raíz, muitas vezes está escondida, às vezes está disfarçada pelo tempo, pelas aparências. E, Deus, o nosso Poderoso lavrador é o Deus da VERDADE. "e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". Jesus é o Caminho, a verdade e a vida! 
Uma pessoa amargurada tem sutil e algumas bem expostas capacidade de ofender as pessoas. E, se utilizam até da expressão "sinceridade" para expor sua amargura, para vomitar seus ressentimentos no próximo. Isso é algo danoso, que prejudica ambas as partes, e deve ser tratado com urgência pelo Senhor que cura. "Jeová Rafá" aquele que cura, que restaura, que torna tudo novo. Só através do reconhecimento de que há um mal que precisa ser extirpado, de que há algo que precisa ser tratado. E entregue nas mãos de quem sabe resolver, o Senhor Jesus é que haverá sem dúvida a restauração. O Senhor falou ao paralítico no tanque de  "Tu queres ficar são?" em outra ocasião perguntou "Que queres que eu te faça?". Precisamos expor ao Senhor a nossa necessidade, e o quanto precisamos que o "Lavrador" arranque as ervas daninhas enraizadas em nosso coração que causam tantos males. Mas, Ele só opera se encontrar disposição para que faça a Sua Obra. Além de reconhecer o problema, é preciso atitude, dentre elas a disposição para liberar Perdão. Isso não é fácil, mas com a ajuda do Senhor, que conhece as fraquezas de cada um, é possível vencer o orgulho, a raiva o rancor. 
“ Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.” (Mt 6.14-15) 
Para extirparmos a raiz de amargura, e para arrancá-la precisamos deixar que  que a verdade de Cristo inunde o nosso viver,  e seja um emoliente que umedeça com a ação do Espírito Santo o solo árido e sombrio de um coração amargurado. Disse Jesus: "vinde a mim todos vós que estás cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei". O Senhor Jesus liberta-nos da opressão da raiz de amargura,depende de nossa decisão, de nossa escolha. Se boas raízes na Palavra, ou se raízes nos pensamentos ruíns que alimentam a amargura e o ressentimento. 
Portanto, confie no Senhor, Espere no Senhor, Busquemos aprofundar nossas raízes  na força do Senhor e na Sua Palavra e veremos as promessas da Palavra de Deus sendo alcançadas, mesmo que enfrentemos as aflições e dores nas situações adversas.
Bendito o varão que confia no SENHOR, e cuja esperança é o SENHOR. Porque ele será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se afadiga nem deixa de dar fruto” (Jeremias 17.7,8).

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Bençãos espirituais X coisas

"Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo” (Ef 1.3)
Há um poder grandioso através de Jesus Cristo, por sua graça e méritos o Amor de Deus alcança o pecador. " Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (Jo 3.16)
A morte e ressurreição de Jesus nos possibilitou usufruirmos das bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo, conforme afirmou o apóstolo Paulo.
Num mundo globalizado, em que a visão materialista tem prevalecido, o poder do dinheiro, o TER está sempre acima do SER. Há uma distorção recorrente sobre as bençãos espirituais concedidas através de Cristo. As COISAS estão suplantando as BENÇÃOS ESPIRITUAIS. E a visão de se buscar e obter os PRESENTES  de Deus suplantam a real necessidade insubstituível da PRESENÇA de DEUS.
Necessitamos aceitar a JESUS CRISTO, como o SENHOR e SALVADOR de nossas vidas, e não como nosso empregado. Ele é ONIPOTENTE. Ele venceu, e através dEle somos vencedores, "DELE , POR ELE e PARA ELE são todas as coisas.
A visão limitada e materialista, tem tirado de muitos a visão espiritual dos valores eternos, tem tirado a essência do REINO DE DEUS, o que causa um caos na relação com as coisas espirituais, pois são tratadas de forma apenas litúrgicas e superficiais. E, Deus que uma relação de profundidade com o ser humano.
Recorro a uma afirmação do Pr. Luiz Gonzaga, pastor-presidente da AD Rio Branco, em uma de suas ministração sobre Ef. 1.3, disse: “infelizmente, muitos ao lerem esse texto, estão confundindo as bênçãos com coisas. Coisas se adquirem com trabalho, as bênçãos são muito mais elevadas e eternas porque são vindas de Deus. Para chegarmos aos céus não precisamos de coisas, precisamos de bênçãos. Esaú, errou ao trocar as bênçãos por coisas.”

É tempo de despertamento para a busca de SER em Deus, Jesus nos afirmou: "quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a cada dia a sua cruz e siga-me".