ESPAÇO DE DEVOCIONAL

Seja bem vindo!
Miss.Cacilda Barbosa Santiago

sexta-feira, 29 de julho de 2011

CINCO LIÇÕES DE UM MATADOR DE GIGANTES


Imagem: google/site:
estelitaesarita.blogspot.com

Quantos gigantes se levantam contra nós, gigantes aparentemente invensíveis, que nos afrontam, zombam, desafiam e substimam nossa força.  E, se diante desta dura realidade  mantivermos o olhar no tamanho e  força do gigante, corremos um grande risco de perdermos de vista a visão do Deus Grande e Poderoso, em cuja mão “há força e poder”, pois como disse o salmista  “uma coisa disse Deus, duas vezes o ouvi:que o PODER pertence a Deus”(Sl 63.11).
Através do exemplo e experiencia de Davi, um homem que teve árduas experiencias em sua vida, derrotou reis, exercítos e gigantes. Numa das suas primeiras experiencias citadas  Bíblia foi diante do gigante Golias,  Davi ainda era bem jovem e franzino, mas obediente, ousado, e no entanto desprezado por seus irmãos, mas através de seu testemunho de  força obtida em Deus, podemos extrair um perfil de superação, coragem e fé diante do gigante embasados na confiança de que “o poder pertence a Deus”, e seguirmos seus passos extraindo Cinco lições poderosas com este especialista em matar gigantes cruéis e aparentemente invensíveis:
1.      NÃO SE CONFORME COM AS AFRONTAS, MAS REAJA!
Davi superou em primeiro lugar as palavras de desmotivação e de ameaça dos seus irmãos, que o substimaram quanto tentaram desencorajá-lo por completo: Por que desceste aqui? E a quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção e a tua maldade; desceste apenas para ver a peleja” (17:28).. Davi não ficou revidando ou discutindo com seus irmãos,superou as críticas e ofensas e manteve seu foco, sendo incomodado pelas ameaças do campeão Golias com seus quase 3 metros de altura e uma pesada armadura. Davi sabia o valor do deserto e das ovelhas, sua Escola no deserto o ensinou o valor da coragem. Ele aprendeu no deserto que o livramento e a vitória vem do Senhor: ”Bendito seja o Senhor,minha rocha, que adestra as minhas mãos para peleja e os meus dedos para a guerra”(Sl 144.1). Inconformado com as afrontas, Davi investiga a situação e chega a uma conclusão: ”Quem é, pois, esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?” (1 Samuel 17:26
2.      RELEMBRE-SE DOS FEITOS E EXPERIENCIAS COM DEUS
 Davi reviu sua caminhada com Deus e extraiu um aprendizado do deserto, venceu ursos e leão lá no deserto. Cada experiencia com Deus nos fortalece para outro desafio maior na frente.Uma postura fundamental diante da guerra, ou de um gigante é relembrar a caminhada e o que Deus fez, os milagres, livramentos e provisão. Davi compartilhou experiencias solitárias, do agir sobrenatural de Deus:"Respondeu Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; quando veio um leão, ou um urso, e tomou um cordeiro do rebanho, eu saí após ele, e o feri, e livrei o cordeiro de sua boca; levantando-se ele contra mim, agarrei-o pela barba, e o feri, e o matei. O teu servo matou assim o leão como o urso ...(1 Sm 17:34-37). Mais o salmista  Davi retoma esta necessidade de relembrar os feitos de Deus com um coração agradecido: ”Bendize o minha alma ao Senhor e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios”(Sl 103.2)


3.       SEJA VOCÊ MESMO,MAS CONFIANTE EM DEUS
 Davi rejeitou usar a armadura do rei Saul, vestes e armamentos que não faziam parte da sua vida. Ou seja, Davi foi ele mesmo, um servo corajoso, que não precisou vesti-se de outrem, mas foi natural e dependente do Senhor, utilizou-se de armas naturais e desprezíveis aos olhos dos guerreiros na perspectiva humana: cajado, funda e pedras, tão desprezível que Golias zombou de Davi a respeito de suas armas: “Sou eu algum cão, para vires a mim com paus?” (17:43).Não sabia a motivação de Davi estava em Deus:Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele: teu servo irá e pelejará contra o filisteu.

4.      LUTE EM NOME DO SENHOR DOS EXÉRCITOS
Davi foi em frente, reconhecendo que todo poder pertence a Deus, o Deus que transforma uma funda num míssel, que transforma o tudo em nada, e o nada em tudo, porque Dele é o poder para sempre.” “Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado...porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará nas nossas mãos” (17:45,47).!”. Foi ousado ao seguir utilizando-se do Nome do Senhor seu Deus,tomou a causa como um guerreiro de Deus, que sentiu nas afrontas que o nome do Senhor estava  sendo banalizado e ultrajado, Davi se posicionou, tomou posse do Nome que está acima de todo o Nome afirmou antes da peleja: "e toda a terra saberá que há Deus em Israel” (17:46). Portanto fica evidenciada a base para a vitória de um guerreiro, a confiança em Deus:UNS CONFIAM EM CARROS, OUTROS EM CAVALOS, MAS NÓS FAREMOS MENÇÃO DO NOME DO SENHOR NOSSO DEUS”(Sl 20).
5.      ELIMINE TOTALMENTE O GIGANTE  DA SUA VIDA
. “Assim, prevaleceu Davi contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, e o feriu, e o matou” (17:50). Davi mata o gigante com a sua funda, e após a queda do gigante, Davi com a espada do inimigo arranca-lhe a cabeça, representando provavelmente um troféu, uma extinção completa de uma situação, uma simbologia da vitória completa sobre uma situação. Nosso adversário não nos dar tregua, por isso precisa ser extirpado, não devemos abrir prerrogativas para o gigante, “Davi cortou a cabeça do gigante com a sua espada”.Se o gigante já sucumbiu diante de você, não recue, não o substime, elimine o que pode lhe destruir, o que pode representar ainda dor, afronta, mágoa, frustração. Obviamente esta eliminação está no campo da atitude coerente quanto ao emocional, e até mesmo no campo espiritual, através das armas poderosas da oração, “Porque nossa luta não é contra a carne e o sangue mas sim contra os principados e potestades, contra os príncipes das trevas deste século contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais.” (Ef. 6:12
Atitudes, passos fundamentais para derrotar tantos e tantos gigantes que surgem na caminhada, uns maiores, outros menores, mas eles sempre surgirão, cabe a cada uma revestir-se das armaduras especiais concedidas por Deus, e observar atentamente passos como o do guerreiro Davi, que deixou sua marca na história como um Grande matador de gigantes!
Que Deus nos abençoe mais e mais, nos concendo a graça, a força e a coragem para derrubarmos o ou os gigantes que nos afrontam!
Fraternalmente,
Miss. Cacilda Barbosa Santiago
Serva do Deus Altíssimo


domingo, 24 de julho de 2011

O Nevoeiro do Coração Partido ( Max Lucado)

Fonte:imagens google
(Fonte:www.maxlucado.com.br)
O nevoeiro do coração partido. É um nevoeiro escuro que aprisiona furtivamente a alma e se recusa a ir embora. É uma neblina silenciosa que esconde o sol e chama as trevas. É uma nuvem pesada que não honra qualquer hora nem respeita quem quer que seja. Depressão, desânimo, desapontamento, dúvida... todos são companheiros desta presença temida.
O nevoeiro do coração partido desorienta a nossa vida. Ele torna difícil ver o caminho. Abaixe as suas luzes. Limpe o pára-brisa. Ande mais devagar. Faça o que quiser, nada ajuda. Quando este nevoeiro nos rodeia, nossa visão fica bloqueada e o amanhã está para sempre distante. Quando esta escuridão ondulada nos envolve, as palavras mais sinceras de ajuda e esperança não passam de frases vazias.
Se você já foi traído por um amigo, sabe o que estou dizendo. Se já foi abandonado por um cônjuge ou um pai, já viu esse nevoeiro. Se já colocou uma pá de terra sobre o caixão de um ente querido ou ficou vigiando junto ao leito de alguém que ama, você reconhece também esta nuvem.
Se já esteve neste nevoeiro, ou está nele agora, pode estar certo de uma coisa — não se encontra sozinho. Até o mais esperto dos capitães da marinha já perdeu o rumo ao aparecer essa nuvem indesejada. Como disse certo comediante: "Se os corações partidos fossem anúncios, todos apareceríamos na televisão."
Faça um retrospecto dos últimos dois ou três meses. Quantos corações partidos encontrou? Quantos espíritos feridos teve ocasião de observar? Quantas histórias de tragédias chegou a ler?
Minha própria reflexão é cautelosa:
- A mulher que perdeu o marido e o filho num terrível acidente automobilístico.
- A atraente mãe de três crianças que foi abandonada pelo cônjuge.
- O garoto atropelado e morto por um caminhão de lixo, quando saía do ônibus da escola. A mãe, que o esperava, testemunhou a tragédia.
- Os pais que encontraram o filho adolescente morto na floresta atrás de sua casa. Ele se enforcara com o próprio cinto numa árvore.
A lista continua indefinidamente. Tragédias nebulosas. Como cegam nossa visão e destroem os nossos sonhos. Esqueça todas as grandes esperanças de alcançar o mundo. Esqueça todos os planos de mudar a sociedade. Esqueça todas as aspirações de mover montanhas. Esqueça tudo isso. S6 me ajude a atravessar a noite.
O sofrimento do coração partido.
Venha comigo assistir aquela que foi talvez a noite mais enevoada da história. A cena é muito simples, você vai reconhecê-la rapidamente. Um bosque de oliveiras retorcidas. O chão coberto de pedras grandes. Um muro baixo de pedras. Uma noite escura, muito escura.
Veja agora o quadro. Olhe atentamente através da folhagem sombria. Vê aquela pessoa?
Vê aquela figura solitária? O que ele está fazendo? Deitado no chão. O rosto manchado de terra e lágrimas. Os punhos batendo no solo. Os olhos arregalados com o estupor do medo. O cabelo emaranhado por causa do suor salgado. Será aquilo sangue em sua testa?
Esse é Jesus. Jesus no Jardim do Getsêmani.
Você talvez tenha visto o retrato clássico de Cristo no jardim. Ajoelhado junto a uma grande rocha. Um alvo manto. Mãos pacificamente unidas em oração. Um olhar sereno em seu rosto. Um halo sobre a sua cabeça. Um raio de luz do céu, iluminando seu cabelo castanho dourado.
Eu não sou artista, mas posso dizer-lhe algo. O homem que pintou esse quadro não usou o evangelho de Marcos como modelo. Veja o que Marcos escreveu sobre aquela noite penosa:
"Então, foram a um lugar chamado Getsêmani; ali chegados, disse Jesus a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou orar. E, levando consigo a Pedro, Tiago e João, começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia. E lhes disse: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui e vigiai.
E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.
Voltando, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Simão, tu dormes? Não pudeste vigiar nem uma hora? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.
Retirando-se de novo, orou repetindo as mesmas palavras. Voltando, achou-os outra vez dormindo, porque os seus olhos estavam pesados; e não sabiam o que lhe responder.
E veio pela terceira vez e disse-lhes: Ainda dormis e repousais! Basta! Chegou a hora; o Filho do Homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores. Levantai-vos, vamos! Eis que o traidor se aproxima."[1]
Observe estas frases: “Começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia.” “Minha alma está profundamente triste.” “E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra.”
Este parece um quadro de um Jesus santo, repousando na palma de Deus? De modo algum. Marcos usou tinta preta para descrever esta cena. Vemos um Jesus agonizante, lutando e se esforçando. Vemos um "homem de dores".[2] Vemos um homem enfrentando o medo, em luta com os compromissos e ansiando por alívio.
Vemos Jesus no nevoeiro de um coração partido.
O escritor de Hebreus iria dizer mais tarde, "Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte".[3]
Que descrição! Jesus sofrendo. Jesus às portas do medo. Jesus não está revestido de santidade, mas de humanidade.
Da próxima vez que o nevoeiro o envolver, você faria bem em lembrar-se de Jesus no jardim. Da próxima vez em que pensar que ninguém compreende, releia o capítulo 14 de Marcos. Da próxima vez que a autopiedade o convencer de que ninguém se importa, vá visitar o Getsêmani. E da próxima vez em que ficar imaginando se Deus realmente percebe a dor que prevalece neste poeirento planeta, ouça-o suplicando entre as árvores retorcidas.
Este é o meu ponto. Ver Deus desse modo faz maravilhas em relação ao nosso próprio sofrimento. Deus jamais foi tão humano quanto nessa hora. Deus jamais esteve mais próximo de nós do que quando sofreu. A Encarnação jamais foi tão cumprida quanto no jardim.
Como resultado, o tempo passado no nevoeiro da dor poderia ser o maior dom de Deus. Poderia ser a hora em que finalmente vemos nosso Criador. E verdade que no sofrimento Deus se assemelha mais ao homem; talvez em nosso sofrimento possamos ver a Deus como nunca antes.
Da próxima vez em que você for chamado para sofrer, observe. Talvez esse seja o ponto mais próximo em que vai estar de Deus. Preste muita atenção. Pode muito bem ser que a mão que se estende para guiá-lo para fora do nevoeiro esteja traspassada.
Fonte:www.maxlucado.com.br
Para mais meditações de Max Lucado:site www.iluminalma.com ]
O livro de Max Lucado do qual este capítulo foi extraído, "Seu Nome É Salvador", 1999, Editora Vida Cristã - www.vidacrista.com.br

sexta-feira, 22 de julho de 2011

20ª CONFERENCIA NACIONAL DA EBD NO ACRE


No ano que a Assembleia de Deus completa 100 anos de existência no Brasil, Rio Branco vai sediar no período de 4 a 7 de agosto, a 20ª Conferência de Escola Dominical. Este evento, organizado pela CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus) e Assembleia de Deus em Rio Branco, conta com plenárias, seminários e workshops. O objetivo é promover a Escola Dominical e a Educação Cristã, o que não impede do conhecimento adquirido também ser aplicado na vida secular, como familiar, profissional e estudantil. O valor do ingresso parece alto, mas é barato comparado ao custo de outros locais onde fora realizada, e ainda pode ser parcelado.
 
As oito plenárias são as mesmas para todos os inscritos, serão ministradas na nave do Templo Sede,  durante as manhãs e noites. Os seminários e workshops acontecerão nas tardes de 05 e 06 de agosto. São sete grupos de seminários, com dois temas cada, o inscrito deve escolher dois grupos, um para cada dia, sendo realizados no Templo e mais 7 lugares diferentes nas proximidades do Templo e com a infraestrutura adequada. E são sete workshops, dois devem ser escolhidos, também um para cada dia. Os palestrantes são escritores, teólogos, diretores de instituições de educação, pedagogos, todos são evangélicos e de vários estados brasileiros, como Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.
(Texto: Jocília Oliveira - http://www.uaaderb.blogspot.com/)
 
CONFIRA OS DETALHES e FAÇA SUA INSCRIÇÃO NO SITE DA CPAD: http://www.cpad.com.br/
 
 
http://www.adriobranco.com.br/
 

terça-feira, 19 de julho de 2011

Reflexão bíblica sobre AMIZADE. Feliz dia do Amigo!!

No dia do amigo,  quero aproveitar este espaço para agradecer a Deus e a todos os meus amigos de perto e de longe.  Ter Amigos  é um dádiva diária de Deus, ser amigo é uma questão de atitude, de ver no outro alguem tão importante e com sentimentos, qualidades e defeitos como qualquer ser humano. Li um certo pensamento que diz "Encare os defeitos dos outros como você encara os seus", e achei ótimo, pois muitas vezes nos frustramos por querer que os outros sejam perfeitos, quando nós não somos! A Bíblia nos alerta para esta verdade: “tudo que quereis que os homens vos façam assim fazei vós também” . Para ter amigos, é preciso ser amigo. A amizade verdadeira tende a se fortalecer em meio aos momentos mais turbulentos: "Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão." Provérbios 17:17. Desenvolver a amizade sincera tras em seu bojo uma comunhão mais profunda do que com o próprio irmão: "O homem de muitos amigos, deve mostrar se amigável,mas há amigo mais chegado que irmão"(Pv 18:24). Ter amigos verdadeiros proporciona força, alegria e motivação. Palavras abençoadoras e sinceras são importantes para o fortalecimento das amizades.
Na Bíblia vamos encontrar algumas amizades que nos apontam alguns ingredientes fundamentais para o fortalecimento de amizades verdadeiras e abençoadas.
1.     CUIDADO -  Rute e Noemi, mulheres vítimas de tragédias, perdas irreparáveis, uniram-se em meio a dor, demonstrando que o verdadeiro amigo nunca abandona em meio da calamidade, portanto a marca desta amizade se define com uma palavra: CUIDADO. O resultado deste cuidado, foi que Deus honrou e prosperou a vida destas grandes amigas. Nesta relação de amizade, fica claro o seguinte princípio “Eu me importo com você, conte comigo!”. Quando nos importamos cuidamos e superamos os obstáculos par levar adiante a dádiva de ser e ter amigos.
2.     ALTRUÍSMO - DAVI E JONATAS , dois amigos, inseridos num sistema de interesses no poder, no entanto, a amizade verdadeira e o amor sincero entre os dois deu-lhes a capacidade de superar o egoísmo e os interesses pessoais, buscando o bem estar do próximo, demonstando que  o segredo é ALTRUISMO, ou seja, se importar com o outro, independente do que digam, o amigo verdadeiro acredita e confia.“E sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou, como à sua própria alma."(I samuel 18:1). Nesta relação de amizade podemos perceber um princípio fundamental que é “Apesar de tudo conspirar contra a nossa amizade, amo você como a mim mesmo!”
3.     SOLIDARIEDADE – Os 4 AMIGOS DO PARALÍTICO DE CAFARNAUM , superaram as dificuldades, tiveram a fé e a perseverança para estrategicamente levar o amigo numa cama, venceram a multidão, subiram a cama pelo telhado, o resultado: a cura, nesta amizade observamos um segredo:SOLIDARIEDADE. Esta relação de amizade é baseada no seguinte princípio: “Custe o que custar, quero ver meu amigo abençoado!”.
4.     CONFIANÇA – Os amigos do centurião de Cafarnaum(Lc 7.6), Jesus manda um recado para Jesus pelos seus amigos, que Jesus bastava dizer uma palavra e seu criado, que lhe era muito querido, ficaria curado. Os amigos repassaram a mensagem de forma íntegra como se fosse o próprio centurião, não distorceram e sim intercederam, o resultado foi o milagre. Assuntos distorcidos, falta de clareza afastam grandes amigos, o centurião pode confiar aos seus amigos uma importante missão e saiu exitoso. Esta amizade deixa claro o seguinte princípio: ”Sei que posso contar em todos os momentos com sua sinceridade e fidelidade!”  
5.     AMOR VERDADEIRO – Em Jesus temos o maior exemplo do que é ser amigo, Jesus é perfeito, não erra, é o grande e fiel amigo, ao nosso dispor em todos os momentos. “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu Senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo o quanto ouvi de meu pai”(Jo 15, 15). É privilégio ser amigo de Jesus, o nosso exemplo maior de amor incondicional. “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos” (João 15:13). Portanto, obedeçamos a Jesus, nosso fiel amigo que nos deixou um mandamento fundamental para sermos bênçaos nesta terra: “O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” (João 15:12).

Jesus nos deixa o princípio do amor verdadeiro, incondicional pautado no principio da entrega, pois “Nós o amamos porque Ele nos amou primeiro” “Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu filho unigenito…”(Jo 3.16)
Nosso grande amigo nos diz “Te amo,e nada poderá nos separar!”
 Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”Rm 8:38-39)

Aproveitemos o privilégio e a benção desta amizade tão maravilhosa que temos ao nosso dispor!
Feliz dia do amigo e todos os dias do ano!
Obrigada Meu Senhor Jesus, por ser o  Amigo tão especial que és para mim!
Fraternalmente,
Miss. Cacilda Barbosa Santiago


sexta-feira, 15 de julho de 2011

QUANDO PARECE QUE DEUS NOS ENGANOU…

imagem:google
Quando falamos da relação do homem com Deus, somos levados muitas vezes a uma posição hipócrita ou indiferentes as circunstancias que nos cercam. No entanto, o que nos dá um certo alívio e a capacidade de ver além, é  percebermos que Deus como Pai, nos dá a liberdade de nos achegarmos e sermos sinceros com Ele, assim como Ele é conosco, e abrirmos então o nosso coração por completo. O bom, é que Deus sabe que não somos perfeitos, que nossas mentes são limitadas, que nossa visão e perspectiva é altamente estreita em relação a do Eterno Soberano, e assim por diante, mas com certeza também sabe quando falamos com lábios hipócritas e usamos a máscara da falsa compreensão sobre os desígnos de Deus.Vejo portanto que a saída é sempre achegar-se a Deus, clamar, expressar com palavras, ou lágrimas, gemidos ou suspiros, ou da maneira com que se  consiga expor  o que se passa na alma, pois Deus é o Criador, conhece o nosso código genético, o mapa do nosso DNA, e somente Ele é capaz de nos sondar e nos conhecer por completo, restaurando as feridas, as roturas, os cacos, pedaços, ou o que restar de nós,  com o Seu  bálsamo sarador.Mas só acontece se deixarmos, pois Jesus é muito educado:"Eis que estou à porta e bato, se alguém ouvir e abrir a porta do seu coração, eu entrarei, cearei com ele, e ele comigo",disse Jesus.
A Bíblia, o Livro dos livros é um espelho para nós, e apresenta diversas pessoas, de carne e osso que assim como nós, se viram em situações de contrariedade com relação as atitudes de Deus a seus respeito, e obtiveram a vitória através da comunhão e graça de Deus.
Abraão, esperando uma promessa que não chegava, esperou, precipitou-se, mas obteve fé para alcançar a promessa.Deus prometeu, chegou, e derrepente Deus pede Isaque em sacrifício, o único filho, o esperado, o sonhado, a promessa concretizada. Abraão superou os argumentos humanos, e viu a provisão de Deus que preservou seu filho e proveu o sacrifício. Foi chamado amigo de Deus.
José, o sonhador, tantos sonhos… e tantos anos ora numa cova, ora em outra, mas no tempo certo  a Promessa foi realizada no tempo de Deus. “E Deus estava com José…”.Deus permitiu que aquele garoto com tantas promessas e sonhos, chegasse a covas da inveja, do ódio, da cobiça, da mentira. Mas no tempo de Deus, o milagre aconteceu e José obteve o cumprimento de tudo, nos minimos detalhes.
Davi, ungido rei por Samuel, tantas promessas e tantos anos e vaNa gueações pelos desertos e cavernas para poder chegar ao trono;Uma promessa de rei, e que preço Davi pagou para chegar aonde Deus queria. Muitos vales, lágrimas, um exército de homens amagurados seguiu Davi para serem influenciandos por ele em meio aos desertos. Davi perseveou esperando nas promessas, e venceu. Foi chamado de “homem segundo o coração de Deus”.
Os discípulos de Jesus frustrados no caminho de Emaús, sonhos fracassados até enxergar que Jesus ressucitou e vive para sempre…Tantas mensagens lindas de restauração de Reino de Paz. A morte de Cristo na cruz, os discipulos não compreenderam, ficaram com medo, presos numa sala, impressionados com a “tragédia” de perder seu líder. No entanto, o Cristo ressurreto entra com Poder e levanta-os com coragem e ousadia do Espírito Santo para influenciar o mundo com o poder do evangelho de Cristo.
Tantos e tantos, que em meio ao caos  que vivem momentos tão díficeis de esperanças frustradas, ou tapetes puxados, quando parece que Deus  os enganou, e agora?!!, quem sabe centenas e centenas, Maria, José, João, eu ou você leitor. Ás vezes é difícil enxergarmos além dos nossos muros, mas é preciso, é uma questão de vida em abundancia, uma questão de superação. Portanto, com a graça e a força de Deus em nossas vidas, deixemos as lamentaçoe,murmurações e queixumes de lado, e rendamo-nos a Sua Preciosa Graça  que nos torna fortes em meio a fraqueza, e nos ajuda a vencer um dia por vez, oferencendo ao Senhor a fonte da força a nossa adoração,e assim como Habacuque ofereçamos  o nosso sacrifício de louvor:
Portanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas; todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação”. Habacuque 3:17-18

sábado, 2 de julho de 2011

"VAI TUDO BEM". HIPOCRISIA OU CONFIANÇA?

Fonte da imagem:google
 Convivemos diariamente com uma pergunta comum na arte das relações humanas, “Como vai você?, e por conseguinte já absorvemos muitas vezes as respostas mecanicas e naturais, geralmente uma afirmativa, e às vezes sai um “vai tudo bem”, meio forçado de  lábios cujo coração está sombrio e amargurado. Então questionamos, foi hipocrisia a minha resposta, foi orgulho, fuga da realidade ou o quê? Por outro lado, será que esta resposta corresponde a uma atitude de fé e confiança que por mais que tudo pareça um caos o nosso bem está no Senhor? Vamos refletir com base nesta preciosa narrativa bíblica  que aborda sobre  a sunamita e  o profeta Elizeu.
Uma certa  mulher cidadã de Suném, que tinha tudo, mas não um filho, e, juntamente com seu marido abençoou com a sua hospitalidade a vida do profeta Elizeu, recebeu através da Palavra do profeta  em nome do Senhor a benção de  ser mãe. O  menino cresceu, e um dia passou mal na lavoura junto com o seu pai, chegando a morrer em casa. Aquela mãe, com o coração esmigalhado pela dor, encontra forças para ser discreta e tomar a atitude de levar o menino ao quarto do profeta, acalmar o seu esposo quando lhe disse: “manda-me um dos moços, e uma das jumentas, para que eu corra ao homem de Deus, e volte. Perguntou ele: por que vais a ele hoje? Não é lua nova ou sábado. Disse ela: TUDO VAI BEM” (vers. 22 e 23),organizar-se para a viagem ao monte carmelo, para  procurar a solução de algo impossível,  através do profeta de Deus,a são reclamou, não se desesperou, e com um controle invejável, foi  pessoalmente nesta missão que poderia ter sido delegada, mas era algo muito sublime e pessoal para ser transferido a outrem.  Elizeu a avistou de longe, e logo acionou  seu servo Geazi:  “(…) Olha! Ali está a sunamita. Corre-lhe ao seu encontro e pergunta-lhe: vai bem contigo? Vai bem com o teu marido? Vai bem com o teu filho? Respondeu ela: TUDO VAI BEM.” (vers. 25 e 26).  Esta resposta da sunamita, é o princípio da contradição, como pode alguem cercada de perdas e de dores profundas dizer “Vai tudo bem”. Nesta  resposta nos trás claramente a uma grande capacidade de prudencia  e auto-controle, atitudes tão fundamentisl num momento de absoluta pressão e angústia, e  de falar o que precisa ser dito para a pessoa certa e na hora certa. Não vale a pena compartilhar o que se passa na sua alma com alguem que não lhe inspire a sua confiança e nem tenha nada haver com seus propósitos, não vale a pena expressar tudo o que se passa em nosso coração, é preciso pudencia, discernimento e auto-controle. O assunto que a sunamita tinha para tratar,dizia respeito ao profeta,e a mesma guardou todo um turbilhao de sentimentos para despejar no lugar certo,hora certa e com a pessoa certa.  Ela guardou, mas quando avista Eliseu, lança-se aos seus pés, e entala-se de tanta angústia apegada aos seus pés, somente ela e Deus sabia a dor e intensidade da tristeza da sua alma. "Chegando ela, pois, ao homem de Deus, ao monte, pegou nos seus pés; mas chegou Geazi para retirá-la; disse porém o homem de Deus: Deixa-a, porque a sua alma está triste de amargura, e o SENHOR me encobriu, e não me manifestou”.(II Rs 4.27)
Geazi tentou retirar a mulher que consumida pela dor , lança-se aos pés do profeta. O homem de Deus com discernimento para compreender a dor, sem saber a motivação pede que deixe-a. A partir de então, é que começa a expressar seu dilema. Por isso nos alerta a Palavra de Deus:  "Quando andar em trevas, e não tiver luz nenhuma, confie no Nome do Senhor, e firme-se sobre O seu Deus" Is 50:10
Com uma coragem e força a sunamita abre o seu coração, e ao se aproximar de Eliseu, a sunamita chorou amargamente , e disse ao profeta: “Pedi eu a meu senhor algum filho? Não disse eu: não me enganes?” (vers. 28). Então, Eliseu e Geazi seguiram de volta a Suném, para a casa daquela mulher. Chegando lá, perceberam que a sunamita não havia providenciado o funeral do filho, mas o colocou no quarto e cama do profeta: “Entrou e, fechando a porta sobre eles, orou ao Senhor. Então subiu à cama, deitou-se sobre o menino e, pondo a boca sobre a boca dele, os olhos sobre os olhos dele, estendeu-se sobre ele; e a carne do menino aqueceu. Depois desceu, andou pelo quarto de uma parte para outra, e tornou a subir, e se estendeu sobre ele. O menino espirrou sete vezes, e abriu os olhos. Eliseu chamou a Geazi, e disse: chama a sunamita. Ele a chamou. Quando ela se apresentou diante dele, disse ele: toma o teu filho” (vers. 33 a 36).
A CONFIANÇA da Sunamita, lhe deu uma experiencia poderosa com Deus, nos ajudando a compreender essa resposta:  “vai tudo bem”. A Resposta quando hipócrita, é a resposta envolta no orgulho, na máscara, no fingimento e disfarce da realidade. Mas quando temos o Senhor que entra com a providencia, que tem o poder para nos fazer vencer, este “Tudo bem” é um tudo bem baseado na fé, na esperança no Deus a quem servimos. “Ora a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das que se não vêem.”(Hb 11.1); "Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele". (Hb 10.38).FÉ não é hipocrisia, não é orgulho, é a certeza de viver para agradar a Deus sabendo que Tudo depende do Senhor, e Ele sabe sempre o que está fazendo.
Deus é bom, por isso temos CONFIANÇA neste Poderoso DEUS. Mesmo cercados de sentimentos tão angustiantes como solidão, frustração,impaciencia, ansiedade, revolta e depressão, assim como o salmista Davi, possamos abrir nosso coração para Deus que nos compreende e é BOM. Até quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo? Atende-me, ouve-me, ó SENHOR meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte;  Para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários não se alegrem, vindo eu a vacilar.  Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração. Cantarei ao SENHOR, porquanto me tem feito muito bem.”(Salmo 13). Observe o contexto e a conclusão desta prece!! Portanto, fiquemos na Paz e na graça, pois assim diz o Senhor:  Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais…” Jr 29:11

Para concluir nossa  REFLEXÃO ofereço a tdos.  essa linda canção do novo CD da Shirley Carvalhaes - "Vai tudo bem"