ESPAÇO DE DEVOCIONAL

Seja bem vindo!
Miss.Cacilda Barbosa Santiago

domingo, 27 de fevereiro de 2011

“Acaso pode Deus preparar-nos uma mesa no deserto?” (Sl 78.19)


    O deserto, é um lugar árido e sem vegetação, cercado de vales, área despovoada, local seco com sol escaldante durante o dia, quando tem vento são ventos fortes que não refrescam, e durante a noite é frio e tenebroso.
  A Bíblia faz referências ao deserto como lugar de provações  e com o objetivo de ensinar e aprimorar. O povo de Israel para chegar a Terra Prometida teve que passar pelo deserto, Elias foi para o deserto e lá teve o sustento de Deus, o próprio Jesus antes de iniciar publicamente seu Ministério passou pelo deserto.
  Moisés, o filho da filha de Faraó, homem de destacável conhecimento, para conhecer o valor de servir a Deus e seu povo, passou primeiro pelo deserto, veja Êxodo 13.18- “E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao Monte de Deus, a Horebe.”-Chegar ao Monte de Deus, esse é um dos objetivos do cristão no deserto. Todo o cristão é levado pela permissão de Deus à circunstâncias que ensinam alguma coisa, embora custe um preço: a obediência.      Quantas vezes nos deparamos em desertos e vales na nossa peregrinação nessa Terra, e erroneamente nos perguntamos: “Porque Senhor?”, quando deveríamos perguntar: “Para quê Senhor?.” No deserto nos sentimos sós, e é a partir daí que se tem as maiores experiências com Deus, como ocorreu com Moisés. Mesmo que no deserto o grito pareça não ser ouvido, o clamor não atendido, o céu parecer de bronze, as lágrimas secarem-se ao calor do sol escaldante e a trajetória pareça,  não ter fim, no entanto há um Deus verdadeiro que nos contempla nesta trajetória, nos aprimora conforme a Sua Vontade e nos serve uma mesa no deserto”, ainda que isso pareça impossível.
  O salmista Davi em várias circunstâncias faz referencia aos desertos da vida, no Sl. 13 no momento de sua tristeza desabafa no v. 1 “Até quando Senhor? Esquecer-te-ás de mim para sempre ? “até quando ocultarás de mim o teu rosto?” o desânimo tenta invadir a alma, então ele clama: “ilumina meus olhos para que eu não durma o sono da morte” (v.3b), então o Espírito do Senhor o inspira a reerguer-se e ele diz no v.5 “quanto a mim, confio na tua graça, regozije-se o meu coração na tua salvação; Cantarei ao Senhor porquanto me tem feito muito bem”. Confia na Graça e na misericórdia do Senhor e então verás que Ele pode.
   O deserto faz parte da terra, então podemos ter a certeza que Deus tem o domínio sobre todas as situações. No salmo 29 versículo 8: “ A voz do Senhor, faz tremer o deserto”. Por mais que pareça não existir nenhuma sombra de esperança, Deus pode mudar o quadro e Ele sabe perfeitamente o que se passa porque todo poder está em Suas Mãos: “Pois o Senhor teu Deus te abençoou em toda a obra das tuas mãos;  Ele sabe que andas por este grande deserto.” (Dt.2,7)
  Deus nos guia e faz-nos chegar ao lugar determinado por Ele, Sua Palavra diz em Deuteronômio 1.31: “ Como também no deserto, onde vistes que o Senhor vosso Deus nele vos levou, como um homem leva um filho, por todo o caminho que andastes, até chegardes a este lugar”. O Senhor guiou seu povo até chegarem ao local prometido , que preço pagaram!. O interessante é que quem determinou o tempo de peregrinação no deserto foram as próprias atitudes do povo diante das situações: “e toda a congregação murmurou contra Moisés e contra Arão no deserto”. (Ex. 16.2).
  Quanto mais nos submetermos e obedecermos à voz do Nosso Mestre, mais abreviado será o tempo. Por isso é necessário o preparo, precisamos estar armados com as armaduras celestiais, e assim obteremos o equilíbrio e a graça necessários para vencermos todas as adversidades que surgem no extenso deserto da experiência. “ Mas Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto do Mar Vermelho e armados os filhos de Israel subiram da Terra do Egito”. Êxodo 13.18.
    A dúvida é algo que surge de imediato nos momentos de dissabor. “ E falaram contra Deus, acaso pode Deus preparar-nos uma mesa no deserto?” (Sl. 78.19). A pergunta é: será que Deus não está vendo?,“acaso  pode Deus?”, “será?”. Podemos ter certeza de que: “Ele converte os rios em deserto, e as fontes em terra sedenta. ( Sl. 107. 33,35). Converte o deserto em lagoa, e a terra seca em fontes”. ( Sl. 107. 33,35).
   Deus é o nosso ajudador “socorro bem presente nas tribulações”Sl. 46.1b, observe que não é só presente, é “bem presente”, basta nós confiarmos e lançarmos sobre Ele toda a nossa ansiedade porque Ele tem cuidado de nós (I PE. 5.7).
   Não devemos permitir que o calor do deserto venha nos impedir de olharmos para a nossa Viva Esperança que está na Pessoa de Jesus Cristo, Aquele que é o Senhor das nossas vidas . “ Porque o Senhor consolará a Sião: consolará todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Éden, e a sua solidão como jardim do Senhor, gozo e alegria se achará nela, ação de graças, e voz de melodia.” (Is. 51.3)

Nenhum comentário:

Postar um comentário